Presidiário tenta fugir da polícia colocando a tornozeleira eletrônica em um cavalo

A tornozeleira foi colocada em uma das patas traseiras do cavalo
A audácia dos criminosos não tem limites. Tanto é que na tarde de quarta-feira, 27, moradores de Ponta Grossa/PR, foram surpreendidos por um cavalo perambulando pelas ruas do Bairro Jardim Ibirapuera, exibindo em uma das pernas uma tornozeleira eletrônica.
A referida tornozeleira, que é um aparelho utilizado para monitorar presos em regime semiaberto ou aberto durante 24 horas, foi colocada no animal por um presidiário cujo nome não foi divulgado pela polícia, mas que já está de volta às grades do xilindró, depois de ter perdido o benefício.
A tornozeleira foi recolhida 
Na quinta-feira pela manhã, por volta das 9h, policiais militares, agentes do Depen (Departamento Penitenciário do Estado do Paraná) e um policial da Polícia Montada foram ao local e retiraram o equipamento da perna do animal. Todo trabalho foi acompanhado por curiosos.
Direção do Depen informou que 391 presidiários são monitorados em Ponta Grossa, e que o aparelho foi colocado no animal por um preso que tentou fugir sem ser percebido. Ele sabia que se atirasse no lixo, o sistema notaria que o preso não estava em movimento e tomaria providências.


Comentários