Homem morre depois de beber veneno que estava em garrafa de vodca na geladeira

Marcos morreu na segunda vez que foi socorrido ao hospital

Cuidado com o que você encontra em sua geladeira, para não ter o mesmo fim que o Marcos Antônio Santos, que morreu no domingo, 18, depois de ingerir veneno que estava em uma garrafa de vodca na geladeira da casa de sua irmã, onde estava residindo ultimamente.

O fato ocorreu na Rua Lábrea, no Parque São Vicente, em São Vicente, no litoral de São Paulo. Marcos foi socorrido ao hospital, mas não resistiu e morreu. A Polícia Civil está investigando as circunstâncias do ocorrido, já que o caso está sendo encarado pela polícia como morte suspeita.

Levado ao Hospital São Vicente por uma ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), Marcos foi submetido a uma lavagem de estômago e em seguida liberado pelos médicos por não apresentar nenhuma alteração nos exames ou reclamar de qualquer mal.

Só que ao chegar em casa ele começou a vomitar sem parar e a ambulância foi novamente acionada pela irmã e pelo cunhado dele. Ele foi encaminhado ao mesmo hospital e ao dar entrada na emergência teve parada cardiorrespiratória e morreu, segundo informações da polícia.

Ao prestar depoimento como testemunha, o cunhado de Marcos, que não teve o nome divulgado, disse que utilizava Benzina (solvente utilizado como veneno para eliminação de controle de pragas urbanas) no final de semana para matar cupins existentes no quintal de sua residência.

Segundo ele, ao aplicar o veneno, colocou o restante numa garrafa de vodca vazia e guardou na geladeira. Ele garantiu que não esperava que seu cunhado tomaria o veneno, mesmo dizendo à polícia que Marcos era alcoólatra e que foi abrigado pelo casal depois de morar por um período na rua.


Comentários