Professor aloprado taca fogo em casa e morre junto a mulher e duas filhas

A tragédia assustou a pacata cidade de Januária

Uma tragédia abalou a cidade de Januária, no Norte de Minas Gerais, onde o professor Adailson Lourenço Araújo, 43 anos, ateou fogo na própria casa, localizada no Bairro Jardim Stela, por volta das 06h45m. Em virtude do incêndio morreram ele, a mulher dele e suas duas filhas.

Isabela Pereira da Silva, 39 anos, Thais Lorena Pereira Araújo, 16 anos e Yasmin Pereira Araújo, 11 anos, além do professor, tiveram os corpos carbonizados. Até o cachorrinho da família morreu queimado. O fato chocou os moradores da cidade que fica nas margens do Rio São Francisco.
 
A polícia retirou os corpos das vitimas do local
Segundo a polícia, Adailson se trancou com a mulher no quarto onde dormiam as filhas menores, colocou uma moto na porta para evitar a saída das vítimas e ateou fogo ao cômodo. O corpo de Thais foi encontrado no guarda-roupas, mas a polícia não sabe se ela foi colocada lá ou estava tentando se salvar.

Em processo de separação, Adailson trabalhava como professor do Cemei (Centro Municipal de Educação Infantil) Pingo de Gente. Ele era considerado uma pessoa tranquila, que tinha bom relacionamento com os alunos e com os pais das crianças da creche onde trabalhava.

Vale lembrar que no dia 05 de outubro de 2017 o vigia Damião Soares dos Santos, 50 anos, ateou fogo no Cemei Gente Inocente, em Janaúba, também no Norte de Minas, matando a si próprio, 10 crianças, duas professoras e uma auxiliar de professora, bem como ferimentos em mais de 40 pessoas.


Comentários