Mãe e filho que mataram, esquartejaram médico e jogaram no poço estão presos

Momento da prisão de Jussara e Danilo

A polícia ainda não divulgou porque a farmacêutica Jussara Rodrigues Silva Paes, 54 anos e o filho, engenheiro civil Danilo Paes, 23 anos, mataram o médico cardiologista Denirson Paes da Silva, 54 anos, encontrado esquartejado em um poço no Condomínio em Camaragibe, Recife.

Os dois foram presos temporariamente na quinta-feira, 05. A delegada Carmem Lúcia, responsável pelo caso, disse não ter dúvidas de que a mulher e o filho são os autores do assassinato do médico, cujo sumiço estava sendo investigado desde o mês passado.

Segundo a delegada, no dia 20 de junho Jussara registrou um Boletim de Ocorrência afirmando que o marido tinha feito uma viagem para o exterior e não havia retornado. Entretanto, a delegada duvidou da versão da farmacêutica e solicitou um mandado de busca e apreensão na casa da família.

Danilo ajudou a mãe a matar e esquartejar o pai
Na quarta-feira, 05, o corpo do médico foi encontrado dentro de um poço na residência e os investigadores não têm dúvidas do envolvimento de mãe e filho na ocultação do cadáver do médico. Funcionários ouvidos disseram que Jussara solicitou o fechamento do poço com cimento.

Um funcionário disse que ao sentir o mau cheiro, ela justificou dizendo que um ato havia morrido no local. Outro funcionário disse à polícia que pouco antes de sumir o médico tinha lhe dito que não precisaria mais dos seus serviços, porque estava se separando e mudaria para Recife.

Jussara e Danilo chegaram a ser presos em flagrante, mas o juiz Otávio Pimentel Ribeiro concedeu a liberdade provisória. Contudo, a liberdade durou pouco e a prisão preventiva dos dois foi decretada. Eles agora serão ouvidos, e deverão dizer os motivos para o bárbaro assassinato.



Comentários