Morte da mulher que pulou da janela da casa do amante é comunicada à família

Empresário Antônio Inácio e a costureira Vera Lúcia

A morte da costureira Vera Lúcia Moreira de Souza, 61 anos, acaba de ser confirmada pela Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Sua morte cerebral já tinha sido declarada pelos médicos, mas só agora o corpo foi liberado aos familiares para sepultamento.

Vera caiu de uma janela na madrugada de domingo, 29, e bateu a cabeça, sofrendo traumatismo craniano. No momento do acidente, ela estava tentando fugir da casa do amante Antônio Inácio Filho, 68 anos, com uma corda feita de lençóis, porque a namorada dele tinha aparecido de surpresa.

Ela foi socorrida ao Hospital Regional de Sorocaba/SP, mas não resistiu e morreu. Quanto ao empresário, ele esteve na Delegacia de Defesa da Mulher, que está investigando o caso, onde prestou depoimento acompanhado de advogado e em seguida foi liberado.

De acordo com a polícia, Antônio apresentou uma versão diferente da contada no dia da tragédia, apenas enfatizando que o acontecimento foi uma fatalidade. O caso está sendo investigado como violência doméstica, mas as autoridades aguardam o laudo do IML para ver que rumo seguir.

Também de acordo com a polícia, o empresário Antônio Inácio e a namorada, que tem 55 anos e cujo nome não foi divulgado, têm um relacionamento conturbado. O caso teve grande repercussão em Sorocaba, haja vista que Vera Lúcia era uma costureira muito conhecida na cidade.



Comentários