Rapaz é assassinado por parar num canto de rua pra “tirar água do joelho”

André Cassimiro foi morto com um tiro no peito

A intolerância chegou a tal ponto, que a pessoa pode ser morta até por fazer xixi em um canto da rua. Foi justamente isso que aconteceu com André Cassimiro da Cunha Silva, 29 anos, morto com um tiro na tarde de domingo, 12, no Distrito de Pedra Corrida, em Periquito/MG.

Tudo começou porque André, que percorria a Rua Acesita, sentiu vontade de urinar e procurou um local sem movimento para se aliviar próximo a um carro. Naquele instante Jeremias da Silva Norato, o Chico, 19 anos, passou pelo local, em uma moto com sua esposa e não gostou do que viu.

Rapidamente uma discussão teve início entre os dois, ocasião que André se armou com uma chave de rodas para se defender. Entretanto, a confusão foi logo apartada pela mulher do motoqueiro, que pediu ao marido para ir embora e esquecer o que havia acontecido.

Mas tem pessoa que é ruim por natureza, e a situação que parecia resolvida, acabou em tragédia. É que Chico foi à casa de André com um adolescente de 17 anos. Ao avistar a vítima ele sacou do revólver e disparou contra seu peito, gritando: “Você me tirou na frente da minha mulher”.

Mesmo ferido, André correu até uma padaria, ocasião em que Chico acionou mais uma vez o gatilho, mas o tiro não saiu. Ao ser empurrado pela esposa de André, Chico evadiu-se do local com o adolescente em uma moto e está sendo procurado para pagar pelo crime cometido.

Uma ambulância da Secretaria Municipal de Saúde que estava participando de um evento na praça do distrito socorreu André ao Hospital Municipal de Governador Valadares/MG, mas ele nem teve tempo de ser medicado, pois já chegou ao hospital sem vida.



Comentários