Rapaz mata a namorada em encontro de reconciliação e depois tenta suicídio

Adriele foi vítima da má esolha

Depois de matar a namorada Adriele Freitas de Sena, 22 anos, com dez facadas, o indivíduo Valdelício Cledison Donizete, 21 anos, tentou se matar usando a mesma arma. O crime aconteceu na casa do assassino, no Bairro Tonico Garcia, na cidade de Guaíra, interior de São Paulo.

Ao ser ferida Adriele tentou fugir do agressor, mas não foi longe e caiu morta na porta da casa. O delegado Rodrigo Ferreira, que está presidindo o inquérito informou que os familiares de Adriele disseram que o casal brigava muito e que por isso ela decidiu romper o namoro.

Foi então que as famílias do casal decidiram marcar um encontro entre os dois na casa dos pais dele para uma reconciliação. Disse ainda o delegado, que os familiares deixaram o casal conversando na sala e foram para a cozinha, e minutos depois ouviram os gritos de socorro.

Foi então que viram Adriele correndo ensanguentada para a rua e cair na porta da casa. Ela morreu na hora. Valdelício foi encontrado na sala com ferimentos à faca na barriga e no pescoço, mas estava vivo e foi levado para o hospital e depois de medicado será levado para o xilindró.

Adriele, que tinha uma filha pequena de outro relacionamento, praticava judô desde a adolescência e chegou a representar a cidade natal ao participar de campeonatos internacionais, teve seu corpo sepultado na tarde de quarta-feira, 29, no Cemitério Municipal de Guaíra.



Comentários