Renovação da CNH poderá passar a ser feita sem necessidade de ir ao Detran

A novidade facilitará a vida do motorista

Está sendo estudada pelo governo federal uma medida para facilitar a renovação da CNH (Carteira Nacional de Habilitação). A ideia é possibilitar que o condutor mantenha o mesmo documento até completar 55 anos com atualizações esporádicas apenas dos exames médicos.

O Ministério das Cidades estuda o tema por meio do Denatran, e o ministro das Cidades disse que encaminhará o texto ao Planalto o quanto antes. Segundo ele, a determinação é buscar medidas que simplifiquem e facilitem a vida dos brasileiros, sem colocar em risco a vida dos usuários e das pessoas.

Com as modificações a CNH continuaria sendo emitida a partir dos 18 anos com todos os procedimentos atuais mantidos, e só os exames médicos, que já são obrigatórios, seriam atualizados a cada cinco anos sem necessidade de troca de documento e ida ao órgão governamental.

A pretensão é que a periodicidade dos exames e renovação caia para dois anos e meio a partir dos 55 anos, e a partir dos 70 anos passem a ser feitos anualmente. Nesses casos, os exames poderiam ser feitos em redes médicas credenciadas pelo Denatran em cada cidade do país.

Esse procedimento é adotado em vários países. Recentemente foi revogada uma norma que endurecia as regras para renovar a CNH, exigindo do motorista curso teórico e nova prova além do exame médico. Previa, ainda, duas balizas para tirar a primeira CNH e prova de rua para motociclista.



Comentários