Até quando? Mais uma mulher é morta por querer se separar do companheiro

Vizinhos disseram que o casal brigava com frequência

Outra mulher foi assassinada por querer terminar o relacionamento. Dessa vez foi Maria das Graças de Souza, 46 anos, morta a pauladas na manhã de sábado, 13, pelo marido Leandro Barbosa de Jesus, 61 anos, que depois se matou, na Quadra 604, Conjunto 15, no Recanto das Emas/DF.

Os corpos foram encontrados pela polícia lado a lado no quarto do casal e, segundo o delegado Sérgio Bautzer, a vítima queria se separar do criminoso, mas ele não aceitava o fim do relacionamento. Como ele decidiu sair da casa no sábado, ele a matou a pauladas na cabeça e no rosto.

Após praticar o crime, Leandro avisou aos parentes, mas a polícia não foi acionada. Ele foi à casa de duas de suas noras antes de voltar ao local do crime e se matar com uma faca. Os corpos foram encontrados por um sobrinho da vítima, que foi à residência e viu manchas de sangue no chão.

De acordo com o delegado, em 2013 Leandro e o filho Romário de Souza Barbosa foram denunciadas por Maria das Graças por lesão corporal, injúria e ameaça, ocasião em que sofreu hematomas pelo corpo e corte na perna direita, mas não quis ingressar com uma medida protetiva.

Homens do Corpo de Bombeiros estiveram no local e constataram que a vítima estava morta há mais de 12 horas, e que Leandro tinha morrido pouco tempo depois. Os vizinhos disseram à polícia que o casal brigava com frequência. O caso será investigado pela 27ª Delegacia de Polícia;

O delegado afirma que Romário, apesar de não ter participado do homicídio, é procurado pela polícia para esclarecer alguns pontos das agressões e lesões a ele atribuídas, denunciadas em 2013. Como Romário nunca compareceu a audiência, ele poderá ser preso a qualquer momento por isso.




Comentários