Vereadores vão a reitor do Ifes para saber motivo do atraso das obras de implantação

Sr. Jadir ladeado pelos vereadores Juvental e Boff

Por: Elvécio Andrade

Os vereadores Juvenal Calixto Filho e Huander Boff, de Barra de São Francisco/ES, se reuniram na manhã desta terça-feira, 23, com o Reitor Jadir Péla, do Ifes (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo), com o qual discutiram o destino da entidade.

Ao reitor os vereadores expuseram suas preocupações com a longa paralisação das obras do Campus do Ifes no Município, oportunidade em que tomaram conhecimento da real situação da obra e os motivos que levaram a sua paralisação em Barra de São Francisco.

Após o encontro, os vereadores afirmaram que o encontro com o reitor “foi uma grande oportunidade para eles enfatizarem a importância da obra para a região e cobrar agilidade na solução dos problemas que estão impedindo a conclusão da implantação do instituto no Município”;

Juvenal e Boff se colocaram à disposição do reitor e prometeram buscar junto à bancada federal a liberação de recursos para a conclusão da implantação do Campus do Ifes, que já deveria estar em funcionamento no Município desde 2011, quando a área para isso foi adquirida.

Vale destacar que o Ifes é uma instituição pública vinculada ao Ministério da Educação, A instituição oferece cursos técnicos integrados ao ensino médico; cursos técnicos concomitantes e subsequentes, cursos de graduação, pós-graduação, especializações e mestrado.

A área onde seria construído o Campus do Ifes na cidade foi adquirida pelo então prefeito Waldeles Cavalcante, entre 2011 e 2012 e se localizava nas proximidades do Odílio Estevão, na estrada que leva ao Distrito de Cachoeirinha de Itaúnas, depois da AABB.

Ao assumir a prefeitura francisquense o ex-prefeito Luciano Pereira, ao invés de dar continuidade ao importante projeto de construção do Campus, decidiu foi mudar a sua localização, adquirindo uma área nas Três vendas e se desfazendo da área comprada pelo ex-prefeito Waldeles.

Essa iniciativa gerou muitas críticas a Luciano Pereira. Na ocasião houve até quem dissesse inclusive que ao transferir o Campus do Ifes para aquela localidade, o prefeito não estava preocupado com a sua implantação, mas em tirar proveito, já que possui terras naquela localidade.

Enquanto a construção do Campus do Ifes continua empacada sem a devida atenção do atual prefeito que até o momento nada fez para concretizar sua implantação, a instituição segue funcionando precariamente nas dependências da Escola de Ensino Médio João Bastos.




Comentários