Mãe dá surra no filho que assalta ônibus em que ela estava e o entrega à polícia

Ramón leva surra da mãe ao assaltar ônibus em que ela estava

Um ônibus coletivo percorria as ruas de um dos bairros mais pobres da Cidade do México, quando ao parar em um ponto para que uma passageira descesse, subiu um rapaz armado com um revólver e gritou para todos ficarem calmos e entregar seus pertences, que ninguém seria ferido.

Foi um desespero por parte dos passageiros, que atemorizados passaram a entregar seus celulares, bolsas, relógios e carteiras, colocando tudo dentro de uma sacola que o assaltante levava. Agindo com frieza, o rapaz gritava ameaçadoramente e exibia a arma a todo o momento.

De repente uma senhora se levanta e enfurecida agarra o rapaz, toma-lhe a arma e começa a esbofeteá-lo. Aquela senhora tratava-se da mãe do assaltante, que se chama Ramón Gonzales, 35 anos. Em seguida a mulher entrou em contato com a polícia e entregou o filho assaltante.

Os objetos foram devolvidos a seus donos e Ramón levado ao Distrito Policial, onde foi autuado em flagrante por assalto a mão armada. Quanto à mãe dele, cujo nome não foi divulgado, disse à imprensa que não educou o filho para que ele se tornasse ladrão e, sim, seguir o caminho de Deus.

Pessoas ouvidas pelo Jornal Capixaba sobre a atitude da mãe elogiaram sua iniciativa, mas Roberto Johnson Oliveira tem opinião diferente. Segundo ele, o elogio deve ser para o criminoso, que prontamente obedeceu a mãe. “Se fosse no Brasil o filho teria matado até a mãe”, disse ele.

Já a Mariana Ramiro de Souza, disse que tem dois filhos e espera nunca vê-los no caminho da criminalidade, mas que se isso ocorrer, ela jamais ficará do lado do filho criminoso. “Estamos precisando de mais mães assim. Que sejam justas e não cúmplices de filhos bandidos”, disse ela.


      


Comentários