Presidente reeleito da 5ª Subseção fala de suas propostas no novo mandato


Raony Scheffer promete luta incansável em favor da classe
Reeleito no dia 28 de novembro para o cargo de presidente da 5ª Subseção da OAB/ES com uma votação histórica, o advogado e procurador do Município de Barra de São Francisco/ES, Raony Scheffer concedeu entrevista a este site, e falou sobre sua proposta de trabalho para os próximos três anos.

Especialista em Direito Público e Direito Penal, Raony foi estagiário da Assistência Judiciária do Município de Barra de São Francisco, escrevente do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais e Oficial de Justiça do Poder Judiciário do Estado do Espírito Santo.

Apoiado pelos ex-presidentes da OAB regional Jaltair Rodrigues de Oliveira e Mauly Martins da Silva, Raony Scheffer venceu seu adversário Evaldo Silva de Oliveira na eleição de 2015 por 57 a 54 votos, quando votaram 112 advogados e teve um voto em branco.

Nesta eleição, dos 245 advogados votantes, Raony obteve 155 votos, e seu adversário Maicon Cortes Gomes teve 88 votos. Foram computados um voto em branco e um nulo. A votação que aconteceu das 09h às 17h foi feita por meio de urna eletrônica cedida pelo TRE/ES.

Apesar de muito ocupado, o presidente reeleito da 5ª Subseção da OAB/ES, Raony Scheffer recebeu o repórter do Jornal Capixaba para uma rápida entrevista e um cafezinho em seu escritório de advocacia no centro da cidade. Veja abaixo as propostas de Raony Scheffer para seu novo mandato:

JC: Como presidente reeleito, fale a respeito desse momento?

Raony Scheffer: É um momento de muita alegria e gratidão, pois a nossa recondução ao cargo de presidente regional da OAB é sinal de aprovação pelo trabalho que realizamos ao longo dos últimos três anos; mas também gera um sentimento de maior responsabilidade, à medida que teremos muitos desafios pela frente e sabemos do dever de superar as conquistas que alcançamos. Faremos isso da maneira mais inteligente possível, com muita dedicação e trabalho em prol de todos.

JC: O resultado demonstrou que a categoria avaliou bem o trabalho realizado?

Raony Scheffer: Acreditamos que sim, pois tanto durante o curso do nosso mandato, quanto durante a nossa campanha, sempre ouvimos dos colegas a fala de que realizamos um excelente trabalho, que não tinham o que reclamar. No entanto, houve oposição, mas por motivos diversos ao nosso trabalho; e a nossa chapa, como candidatos, soubemos respeitar essas divergências e buscamos entender as razões de cada um. Hoje já não há oposição, ela se limitou à campanha, e isso inclusive já foi declarado pelos colegas que foram adversários. A Advocacia é muito mais importante do que eventuais divergências pessoais por parte de alguns. O que nos une é muito maior do que o que nos separa. Vamos sempre buscar o fortalecimento e a união de todos.

JC: Qual a sua expectativa para os próximos três anos no comando da 5ª Subseção da OAB/ES?

Raony Scheffer: Muito boa! Sabemos que teremos um longo caminho pela frente, muitos desafios, mas não nos faltarão bom ânimo para realizarmos os enfrentamentos necessários e desempenharmos o melhor trabalho possível em prol dos interesses comuns da classe. Iremos executar nossos atos da maneira mais eficiente, e, com isso, faremos uma gestão focada naquilo com o qual nos comprometemos.

Importante relembrar que a OAB historicamente tem um papel que vai além do interesse de proteção dos advogados. Tem uma função de destaque na sociedade e deve ser ainda mais aproveitada. Há um movimento que busca rediscutir a Ordem dos Advogados do Brasil e isso provavelmente vai acontecer. Mas me preocupa um pouco o clima belicoso que isso pode gerar num momento político delicado em que vivemos. A ideia de valorização da democracia e, mais do que tudo, a ideia de defesa das prerrogativas dos advogados deverão ser temas de pauta.

JC: Quais os principais projetos que pretende apoiar neste primeiro momento e quais são as suas prioridades?

Raony Scheffer: Os nossos principais projetos são buscar o fortalecimento da Advocacia, a valorização da classe e a defesa intransigente das nossas prerrogativas profissionais. Isso será uma constante em nosso mandato. Priorizaremos e apoiaremos incondicionalmente à Jovem Advocacia visando a sua inserção e manutenção no mercado de trabalho, e daremos especial atenção às comissões temáticas. Realizaremos muitas inovações e avanços em prol de todos no próximo triênio.

JC: Qual o diferencial que planeja para o seu novo mandato? Que mudanças em relação à gestão atual você pretende colocar em prática?

Raony Scheffer: Pretendemos sempre inovar e avançar cada vez mais. Elegemos três pilares para a próxima gestão: eficiência, inovação, participação. Vamos buscar aprimorar e ampliar nossas conquistas anteriores, corrigir erros do passado, criar novidades e tornar nossa gestão ainda mais democrática. Temos vários projetos importantes para a classe, mas os colocaremos em prática de acordo com os anseios da maioria. Para isso buscaremos ouvir os colegas por meio de uma gestão mais participativa.

O advogado vive atualmente numa situação de fragilidade. Enquanto juízes estão em destaque, a advocacia é posta em xeque como raramente o foi. Por isso, um dos nossos maiores encargos será garantir a preservação dos direitos e prerrogativas dos advogados.

JC: Como o Sr. vê o crescente movimento de criminalização da advocacia? O que isso causou?

Raony Scheffer: Existe uma inegável confusão de clientes com seus advogados. A função do advogado não se mistura com o que fez o cliente, pelo contrário, o advogado está ali para exercer sua profissão e, mais do que tudo, para ofertar ao cliente um julgamento justo. O advogado não defende o crime, tampouco o bandido, nós defendemos o Direito!

O momento está judicializado demais. Os juízes estão tendo um destaque que nunca tiveram e estão proporcionando um ativismo judicial que nunca houve. O Ministério Público também tem um destaque que raramente teve e a advocacia é posta em xeque como raramente foi. Nessa inversão de valores que vivemos atualmente, me parece que as instituições devem alinhar cada vez mais para tentar minimamente colocar uma ordem nesse campo de jogo.

Atualmente a situação está mais grave do que nunca. É um momento que requer mais do que tudo a união e a preocupação conjunta das associações, dos institutos e da OAB.

JC: A sua chapa venceu com 63,27% dos votos, enquanto que a chapa adversária perdeu com 35,92% dos votos. O Sr. esperava uma diferença de votos tão grande nessa disputa?

Raony Scheffer: Olha, esperávamos sim. Durante o curso do nosso mandato sempre ouvimos muitos elogios sobre a atuação da nossa diretoria; e no curso da campanha não foi diferente. Em nossas reuniões e visitas sentimos que a nossa aceitação era muito boa, e que a maior parte dos colegas estavam do nosso lado, satisfeitos com o trabalho realizado. Eles queriam a permanência da nossa gestão. São pessoas comprometidas com os superiores interesses coletivos da classe, e não com interesses particulares ou projetos pessoais.

JC: Como trazer o advogado mais para perto da Ordem?

Raony Scheffer: Pretendemos tornar a OAB/ES e a 5ª Subseção cada vez mais próximos dos advogados, ampliando a abertura para uma gestão democrática e participativa, inclusive mediante consultas permanentes à advocacia sobre temas relevantes e de gestão.

JC: De que maneira com seu conhecimento de quase uma década como advogado e procurador municipal, com suas especializações, com sua experiência passada como escrevente, oficial de justiça e presidente da OAB regional contribuirão com essa nova recondução para o cargo?

Raony Scheffer: Tudo o que fazemos em nossas vidas é um aprendizado. Aquilo que acumulamos de conhecimento e experiências certamente servirão como meios de auxílio no exercício da função para o próximo triênio, juntamente com o conhecimento e a experiência dos nobres colegas que compõem a nossa diretoria. Sem eles (os membros da nossa diretoria) e as comissões temáticas não conseguiremos implementar e termos sucesso em todos os nossos projetos.

JC: Qual a principal mensagem o senhor pretende deixar para os profissionais da advocacia que atuam na região?

Raony Scheffer: Deixo aos colegas profissionais da região a mensagem de que no próximo triênio - com o apoio da Seccional Capixaba - realizaremos a melhor gestão de todos os tempos. Nós membros da atual diretoria propusemos na eleição passada uma OAB ativa e independente. Cumprimos!

Agora, com os atuais componentes da chapa vencedora, para o próximo triênio propomos manter uma OAB independente e buscar uma Advocacia mais valorizada. Contamos com o apoio e união de todos os colegas advogados e advogadas nessa nova caminhada.




Comentários