Diarista morta com tiro no rosto ao atender porta pode ter sido confundida com a patroa

O crime aconteceu no Bairro Campo Verde

A diarista Luzinei Ribeiro, 56 anos, foi assassinada por traficantes com um disparo no rosto na noite de sexta-feira, 26, na casa onde prestava serviços, em Campo Verde, Cariacica/ES. A polícia acredita que a vítima tenha sido confundida com uma traficante do bairro.

A vítima estava trabalhando na casa de um casal, quando apareceram dois homens e um deles chamou por “Tia”. Ao atender ao chamado, Luzinei foi atingida por um disparo no rosto. O crime está sendo investigado pelo DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa).

Após o disparo os criminosos fugiram. A diarista morreu na hora e equipes do DHPP, que estiveram no local realizando levantamentos, informaram que há 20 dias a dona da casa tinha sido ameaçada de morte por traficantes e acreditam que Luzinei foi confundida com a patroa.

Os bandidos continuam foragidos, apesar das várias buscas realizadas pela região. O caso será encaminhado à Delegacia Especializada em Homicídios Contra Mulher, para que sejam apuradas a autoria e a motivação do crime. Familiares da diarista não se conformam.





Comentários